Menu principal
 

Mais um ano de resultados positivos no Projeto Veterinário do Bem

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

O Projeto Veterinário do Bem, iniciado em 2014 como uma proposta de integração das disciplinas de Bem-estar Animal e Sociologia Aplicada, concluiu a sua 4ª Edição na última semana de novembro deste ano com um resultado muito positivo para o IFC Araquari e para a sociedade local.

No dia 28 de novembro os acadêmicos de Medicina Veterinária do 2° período apresentaram os resultados de suas ações desenvolvidas ao longo do semestre. Ao todo, foram oito ações realizadas. Criatividade, dinamismo, interação, conscientização e inovação foram as tônicas das atividades deste ano. Os discentes, divididos em grupos e sob a orientação de professores do curso, surpreenderam a comunidade acadêmica e a sociedade local com ações diversificadas da Medicina Veterinária e com a utilização de variados espaços públicos e comunitários para disseminar conhecimentos acerca do bem-estar e dos cinco domínios atribuídos à avaliação técnica de bem-estar dos animais. Aproximadamente 500 pessoas, entre crianças e adultos,  tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o papel do médico veterinário, sobre o bem-estar dos animais e o comprometimento do IFC com o desenvolvimento regional das comunidades em seu entorno.

Assim como nas Edições anteriores, a Edição de 2017 do Veterinário do Bem promoveu a integração do universo acadêmico com a sociedade. Na avaliação da prof. Erica Perez Marson Bako e do prof. Roberto Dombroski, coordenadores do projeto, mais uma vez o IFC se destaca, a partir das ações expressivas realizadas pelos acadêmicos de Medicina Veterinária.

Confira como foi esta Edição do Veterinário do Bem.

_

ICANF (Interação entre Crianças e Animais com Necessidades Físicas)

O projeto ICANF (Interação entre Crianças e Animais com Necessidades Físicas), sob a orientação da prof. Pricilla, teve como objetivo a interação entre os alunos da escola pública Jandira Dávila do município de Joinville e animais portadores de deficiência física, uma vez que muitas pessoas os tratam como inferiores aos que não possuem nenhuma. Tentou-se fazer com que as crianças entendessem, por meio dos conceitos básicos de Bem-Estar Animal, que todos os animais têm direito aos 5 domínios e devem ser tratados da mesma maneira.

“Achamos muito gratificante poder realizar um projeto com tamanha importância e impacto na vida de muitas crianças. A oportunidade de poder mudar a visão delas sobre os animais e seus sentimentos e trazer as crianças para a realidade deles foi muito especial, pois, como seres humanos e futuros médicos veterinários, estamos aqui para cuidar dos nossos animais com carinho e cooperação de quem está a nossa volta. Desse modo, na disciplina de Bem-Estar Animal, assim como nós conseguimos mudar a visão das crianças mudamos a nossa também. Foi uma experiência e junção de conhecimentos encantadores ao longo do semestre. Nós, grupo ICANF, agradecemos à docente com profunda sinceridade e admiração pela oportunidade que nos deu.”

 

DIVERPET

O projeto DiverPet, sob orientação da prof. Eunice e participação da Técnica Lidiane, teve como público alvo crianças da segunda série da escola Municipal de Araquari Amaro Coelho com o propósito de ensiná-las a confeccionar brinquedos e utensílios de manejo para promover o enriquecimento ambiental de cães e gatos utilizando materiais recicláveis, de baixo custo e sustentáveis.

“Sentimos muito entusiasmo em todas as atividades desempenhadas, desde a preparação até a ação. O projeto nos proporcionou compartilhar sentimentos superiores como amizade, gratidão e afeto, nos deixando bastante tocadas e encantadas com a resposta positiva e adorável que obtivemos das crianças e servidores da escola Amaro Coelho. Observamos como os conhecimentos aprendidos acrescentaram na vida delas e por isso sentimos a grande importância de continuar com o projeto levando a mais crianças esse grande bem. A disciplina, por sua vez, nos agregou muito e nos proporcionou criar um projeto que nos alegrou e nos ensinou tanto. Somos realmente muito gratas pela oportunidade.”

DESVIRANDO A LATA

O projeto Desvirando a Lata, sob orientação da prof. Eriane, teve como objetivo principal conscientizar tutores e/ou adotantes de cães e gatos, sobre a posse responsável e auxiliar uma adoção consciente através de uma avaliação do conhecimento dos entrevistados e da distribuição de folders de divulgação com informações pertinentes. O projeto culminou em uma ação em parceria com a ONG Au-Miau na feira de adoção realizada no dia 28/10/2017 no estacionamento de um Supermercado na região norte de Joinville, das 10h às 15h, onde foi possível acompanhar a adoção responsável de 2 cães e 1 gato e observar na prática seus impactos positivos.

“Esse projeto contribuiu principalmente para colocar em prática os conceitos aprendidos em sala de aula, transformando-os em ações que beneficiaram a população de Joinville e ampliando o conhecimento das alunas sobre assuntos não abordados no curso, tais como relacionamento com tutores, organização e funcionamento de ONGs, entre outros. A disciplina de Bem-Estar Animal é essencial para a formação do Médico Veterinário e será um conhecimento utilizado cada vez que formos interagir com um animal, indispensável para qualquer área da medicina veterinária e que permitiu ampliar muito a visão de bem-estar animal que tínhamos.”

DE ONDE VEM O LEITE?

O projeto “De onde vem o leite?”, sob a orientação do Prof. Maurício Lehmann com a participação da técnica Mônica, foi realizado na UEA de bovinocultura do IFC Araquari e tinha como objetivo mostrar para crianças do ensino fundamental o processo de produção leiteira, desde o nascimento do bezerro, a alimentação, a ordenha, até o processamento do leite. Foram realizadas duas ações com cerca de 160 crianças de 5 a 8 anos do ensino fundamental do município de Araquari.

“O projeto Veterinários do bem nos proporcionou uma experiência única, nos fornecendo uma responsabilidade enorme em transmitir conhecimento para crianças do Município e fazer com que entendam a importância do bem-estar dos animais na produção leiteira, repassando um bem comum para seus amigos e familiares. Nos bastidores do projeto o grupo teve uma ótima interação não só entre si, mas com colaboradores do instituto e da comunidade de Araquari”.

ASBEA:

O projeto ASBEA, sob a orientação da Prof. Fernanda Cidade, foi realizado no CEI Sementinha em Joinville, com o objetivo de conscientizar crianças de cerca de 5 anos sobre os cinco domínios de bem-estar animal com foco na galinha (animal presente na instituição), através de atividades lúdicas como música, teatro, quebra-cabeça, jogo da memória e desenhos. O projeto promoveu o desenvolvimento de um olhar crítico das crianças sobre como saber se um animal está com bem-estar comprometido ou não e como promover uma melhor qualidade de vida.

“A realização da ação foi uma experiência muito satisfatória para a equipe, principalmente para quem nunca tinha realizado projetos com crianças. O grupo ficou muito feliz com a interação dos menores, que demonstram muito interesse pelos assuntos abordados. A disciplina de bem-estar animal foi de grande importância em nosso desenvolvimento acadêmico e pessoal, mudando nossa maneira de enxergar determinadas situações e nos ensinando como fazer avaliações técnicas em diferentes espécies.”

OS SEM FLORESTA:

O Projeto “Os Sem Floresta”, sob orientação da prof. Simone, visou a conscientização da população de Joinville sobre a presença da fauna sinantrópica silvestre, abundante dentro da cidade. A ação ocorreu no mirante da cidade, das 8 às 12 horas do dia 11 de novembro de 2017.

“Foi um projeto sem dúvida muito interessante e gratificante de participar! Tivemos nossas dificuldades, mas no final conseguimos dar o melhor de cada uma para dar tudo certo.”

ANÁLISE E CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE ALIMENTAÇÃO DO SAGUI DE TUFO PRETO

No dia 15 de novembro foi realizada uma ação no Zoobotânico de Joinville, sob a orientação do prof. André Fachini, com a intenção de informar aos visitantes os malefícios de alimentar os animais silvestres, em especial o Saguis-de-tufo-preto, animal exótico de vida livre na região. Através da pintura de rostos e interação com as crianças, conseguimos abordar amigos e familiares desses para uma conversa simples e objetiva sobre o impacto que o Homem causa nas faunas silvestre e urbana e que reflete tanto nos animais quanto nos humanos.

“O projeto é efetivo, mais abrangente do que imaginávamos e de grande valia para os animais e para a própria população. Achamos muito importante o Veterinário do Bem ser implantado no IFC, foi muito gratificante realizá-lo.”

VIDA NO MANGUE:

O projeto “Vida no mangue”, sob orientação do prof. Artur, teve por objetivo dialogar com as crianças que vivem ao redor dos mangues da baia da babitonga a fim de instruir e informar sobre a fauna local e a importância da preservação. O grupo utilizou mídias e atividades lúdicas, além de escutar atentamente suas histórias, para ser um influenciador na educação ambiental, citando e reforçando a ideia de saúde única.

“A realização do projeto surpreendeu a todos de forma positiva. O grupo foi extremamente bem recebido no ambiente da ação e os ouvidos atentos das crianças tornaram o diálogo tranquilo e rico. Todos os membros saíram do projeto com um enorme sorriso no rosto. A ação como um todo atingiu o objetivo esperado e todos se surpreenderam com a abrangência do projeto, sendo de um evidente e construtivo impacto social.”

Texto e imagens: Projeto Veterinário do Bem

Imprimir Imprimir