Menu principal
 

Outubro Rosa em Araquari

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Você sabia que o Câncer de Mama é uma doença resultante da multiplicação de células anormais da mama, que forma um tumor com potencial de invadir outros órgãos. Há vários tipos de câncer de mama. Alguns se desenvolvem rapidamente e outros não. A maioria dos casos tem boa resposta ao tratamento, principalmente quando diagnosticado e tratado no início.

O câncer de mama é o segundo tipo mais comum no Brasil, e também aquele que causa mais mortes entre as mulheres, sendo estimados quase 58 mil novos casos no ano de 2016. Apesar de mais raro, cerca de 1% dos casos acontece em homens.

Unindo-se a um movimento mundial em prol da prevenção contra esta doença, o IFC Araquari comemora também o Outubro Rosa. Várias ações serão desenvolvidas no campus, com o intuito de informar a comunidade interna a respeito dos riscos deste tipo de câncer. Cartazes, exposições e filmes são algumas das ações que acontecerão durante o mês de outubro, sendo organizadas por uma comissão especialmente formada para esta finalidade.

Mantenha-se informado e previna-se. Apoie esta causa, venha de rosa para o IFC dia 25 de outubro!

_

HÁ UMA CAUSA PARA O CÂNCER DE MAMA?

Não há uma causa única, diversos fatores se relacionam com o desenvolvimento do câncer de mama. O risco de desenvolver a doença aumenta com a idade, sendo maior a partir dos 50 anos. Veja, abaixo, os principais fatores de risco:

  • Comportamentais/ambientais: Sobrepeso após a menopausa. Sedentarismo. Consumo de bebida alcoólica. Exposição frequente a radiações ionizantes.
  • História reprodutiva/hormonais: Primeira menstruação antes de 12 anos. Não ter tido filhos. Primeira gravidez após os 30 anos. Não ter amamentado. Menopausa após os 55 anos. Ter feito uso de contraceptivos orais por tempo prolongado. Ter feito reposição hormonal pós-menopausa.
  • Hereditários/genéticos: História familiar de: Câncer de ovário. Câncer de mama em homens. Câncer de mama em mulheres, principalmente antes dos 50 anos. A mulher que possui alterações genéticas herdadas na família, especialmente nos genes BRCA1 e BRCA2, tem risco elevado de câncer de mama.

_

EXISTEM SINTOMAS? COMO EU IDENTIFICO?

Existem algumas alterações que devem ser investigadas, pois terem alguma possível relação com a doença, como: Caroço (nódulo) fixo e geralmente indolor; Alterações no bico do peito (mamilo); Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja; Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço; Saída de líquido anormal das mamas.

A melhor dica é: Olhe, palpe e sinta suas mamas no dia a dia para reconhecer suas variações naturais e identificar as alterações suspeitas. Em caso de alterações persistentes, procure um médico.

Você apoia a causa do Outubro Rosa? Venha para o IFC com uma peça de roupa rosa no dia 25 de outubro!

 

Informações: INCA (Instituto Nacional de Câncer)
Adaptado por: Comissão Outubro Rosa/Araquari

Imprimir Imprimir