Menu principal
 

Junho, um mês cheio de ações para o meio ambiente

sexta-feira, 29 de junho de 2018

O dia 5 de junho é marcado mundialmente por reflexões sobre o Meio Ambiente. Esta data é balizadora de muitas ações em prol de atitudes que estimulem a convivência harmoniosa entre os seres, preservação ecológica e conscientização ambiental de forma geral. Para discutir este assunto e sua relevância global, o Núcleo de Gestão Ambiental (NGA) do Instituto Federal Catarinense Campus Araquari, preparou várias ações durante o mês de junho. As principais ações do NGA aconteceram entre os dias 07 e 14 de junho, com a colaboração de vários membros da equipe, além de estudantes do Ensino Médio e Graduação, utilizando os mais diversos locais da instituição.

A primeira ação aconteceu na quinta-feira, dia 07, com a Professora Lucélia Destefani, que ofereceu uma oficina de papel reciclado, utilizando o espaço do Laboratório de Química. Uma atividade prática com os estudantes, mostrando a importância da reutilização de materiais e como é possível reciclar. Para este mesmo dia, a partir das 19h, foi promovida uma mesa redonda com o título “Agroecologia, agricultura familiar e produção orgânica: perspectivas e desafios”. A professora Anelise Destefani atuou como mediadora das palestrantes convidadas: Dione Nery Benevenutti, Vera Maria Carvalho Silva Santos e Nilsa Schroeder Gramkow.

Como ação alternativa, a partir das 12h do dia 08 de junho, o Coletivo Maloca, liderado pela professora Alessandra Klug, realizou uma intervenção no espaço da antiga cantina, onde atualmente fica o Laboratório do Olhar.

Já no dia 11 de junho, mais duas ações aconteceram no período da tarde. A primeira foi uma mesa redonda no auditório, com o título “Contextualização Ambiental Riscos e Ameaças na Baía da Babitonga”, desta fizeram parte as professoras Anelise Destefani, Simone Machado Pereira e Artur de Lima Preto. Na sequência ocorreu a palestra “Conhecendo animais peçonhentos, salvando vidas”, com o técnico em agropecuária e graduando em Ciências Agrícolas, Bruno Alcimar Dranka. Nesta segunda atividade o palestrante trouxe imitações de cobras para fazer demonstrações no palco, usando ainda voluntários para exemplificar situações.

Para finalizar as atividades organizadas pelo NGA, na quinta-feira, dia 14, foi criada uma Sala Sensorial, no Laboratório de Biologia. Os estudantes foram levados em diferentes períodos para provar sensações táteis e audíveis em uma sala, com os olhos vendados. Foi uma experiência diferente com a orientação dos servidores, que fez os estudantes perceberem o ambiente ao seu redor de uma forma nova.

Todas estas ações fizeram parte de uma semana organizada pelo NGA para trabalhar os assuntos relativos ao meio ambiente e conscientizar a comunidade interna sobre a importância de falar mais sobre o tema, praticar ações diferentes em seu dia a dia e ser mais solidário quanto ao meio em que todos vivem.

Texto: CECOM/Araquari
Imagens: NGA/Araquari

Imprimir Imprimir